Por que o Teroldego?

Volta aos primeiros tempos da prospecção brasileira.
Meu sonho, meu desejo: criar um vinho brasileiro proveniente do melhor do que os pioneiros trouxeram ao Brasil. A região do Rio Grande do Sul, primeira região vitícola do pais, o deve aos pioneiros vindo do Veneto italiano.
Tinha que ter uma uva italiana de qualidade nessa região.

As pesquisas me levaram a um homem reconhecido pela sua qualidade profissional e que, pelo seu vinhedo, traz um toque italiano em Bagé. As videiras agrupam varias castas italianas. Sob os conselhos avisados do Jean-Michel Boursiquot, o Teroldego foi escolhido para compor a metade do nosso rosé, o qual vira assim um vinho franco-italiano-brasileiro.
O Teroldego proporciona um vinho bastante vivo na fruta, aroma típica de amora esmagada com taninos leves e maduros formando um conjunto bem equilibrado.
O Dr Dirceu procura, junto com amigos dele e um enólogo francês, criar sua própria adega.