O projeto do Gaspar é desenvolver um vinho de qualidade com respeito ao meio ambiente numa região brasileira em plena expansão vitícola.
Ele procurou os melhores vinhedos para produzir um vinho sustentável, o mais natural possível.

Gaspar passou meses e meses percorrendo toda a Campanha Gaúcha, e achou finalmente 4 pequenos produtores para participar deste projeto:

  • A alma do projeto, Isodoro Evangelho, produz um hectare de Merlot.
  • Logo depois, ele escolheu o Teroldego na videira de Pedro Dirceu, para realizar o Terroir de Rosé, fresco e frutado.

Para o Terroir de Rouge

  • Ele encontrou Anthony Darricarrère, num vinhedo de Cabernet Sauvignon com o espírito francês.
  • Mais próximo da fronteira com o Uruguay, na videira do Claudio Ecostelguy, ele achou uma uva bem especifica: o Arinarnoa, originaria do pais Basco.

Com esses produtores Gaspar queria trazer a sua experiência das videiras francesas, seu savoir-faire. Ele ajuda eles com uma consultoria técnica para realizar uma produção de vinho sustentável que, diferentemente dos grandes produtores de uva, deverá ter valor agregado à qualidade e não à quantidade.

“Iniciativas locais com foco em ecologia e responsabilidade social podem se constituir em importante ferramenta para influenciar o consumo na escolha de determinado produto”. – Gaspar Desurmont

Em 2014, ele conseguiu realizar o sonho dele : desenvolver o seu próprio vinho sustentável no solo brasileiro.